WHAT'S NEW?
Loading...

Baú do Manaus Spotting Team: Airbus A300 da Vasp em 1983


O Blog inaugura hoje uma nova seção, o Baú do MST. Diferentemente dos "Clássicos", aqui será o espaço em que nossos colaboradores poderão enviar fotos de aeronaves de sua própria autoria, preferencialmente remetendo ao passado operacional do Aeroporto Eduardo Gomes.

E para inaugurar não poderia haver melhor escolha do que uma das aeronaves que se tornaram verdadeiras lendas de nossa aviação: o Airbus A300B2 da Vasp em foto de autoria do nosso colaborador Montana Aragão, datada de 1983.

A Vasp, ainda uma empresa estatal, trouxe os Airbus A300 próximo a seu aniversário de 50 anos. Inicialmente a empresa paulista desejava adquirir a versão B4 do A300, a qual possuía maior alcance e possibilitaria que a VP operasse vôos internacionais. No entanto, vivia-se uma época em que toda e qualquer importação de aeronave precisava passar pelo crivo do DAC; desta forma, o órgão não aprovou a compra do A300B4 mas do A300B2, que não tinha tanque central e era capaz somente de operar rotas domésticas.




O primeiro Airbus A300 entregue à Vasp foi o PP-SNL em novembro de 1982, seguido posteriormente do PP-SNM e PP-SNN (este entregue já em 1983). Os A300B2 da VP tinham 250 assentos (18 na executiva e 232 na econômica) e eram dotados de um par de motores General Electric CF6-50C2. Alguns comandantes de Boeing 727-200 da própria Vasp comparavam os A300 a caminhões pesados e os chamavam de "Mercedão", uma vez que a velocidade de cruzeiro da aeronave francesa (Mach 0.78) era inferior a do trijato americano , conhecido por ser um avião extremamente veloz (Mach 0.86).

O trio de A300 operou até praticamente o final da Vasp. Após a dilapidação do patrimônio da empresa paulista decorrente de sua privatização, os Airbus foram, junto dos velhos Boeing 737-200, a derradeira coluna de sustentação daquela que foi uma das companhias mais queridas por passageiros e entusiastas de aviação por todo o país.

Fontes de apoio: Airfleets, Runway 15, Asas da Bahia

4 comentários:

mmmodels disse...

que beleza viu!

Nosso amigo Thiago A300 cairá em prantos. rs
abs

Felipão disse...

Eeeeeeeeeeita

Como é bom recordar a Vasp acima de tudo...

Ron Groo disse...

Pouco antes da VASP parar de voar, eu vi uma matéria onde mostravam que estavam "canibalizando" os aviões para reparar outras aeronaves.
O Fim da Viação Aerea São Paulo foi uma tristeza só.

Frederico Cavalcante disse...

Quem viu os MD-11 da Vasp sendo canibalizados em GRU lembra exatamente como era o W.C.-way-of-management