WHAT'S NEW?
Loading...

To be scrapped?

Vasp
Boeing 737-2L7/Adv PP-SPG
Foto por Eduardo Bentes



"To be scrapped" é um termo utilizado em aviação para definir aviões não mais operacionais os quais serão desmontados e terão as partes vendidas como sucata. É exatamente este o destino que um projeto do Conselho Nacional de Justiça em conjunto com a INFRAERO pretende dar a mais de 100 aviões abandonados em diversos aeroportos pelo país.

Estes aviões estão parados há quantidades de tempo variáveis (nove anos no caso do PT-TAA/TAB/TAC abandonados em BSB e cinco anos para dezenas de Boeing 737-200 da Vasp espalhados pelo país) e nenhum deles possui viabilidade econômica para ser colocados em condições de voltar a voar. Muitas destas aeronaves ainda fazem parte do patrimônio de empresas falidas (destacadamente VP e TR), porém fazem parte do acervo aviões apreendidos (como um incomum Yak-40 parado em RAO) e aqueles pertencentes a empresas que estiveram sob recuperação judicial.

Muitos destes aviões ocupam hoje áreas não operacionais, não utilizadas durante o movimento diário dos aeroportos. A grande exceção a esta regra é a grande área pertencente à Vasp no Aeroporto de Congonhas, na qual se encontram vários 737-200, um Boeing 727-200F e um dos Airbus A300 que voaram pela empresa. É exatamente por estes aviões que o esforço de desmonte promovido pelo CNJ deverá iniciar em março deste ano.

O desmonte dos hulks (aviões sem condição de vôo) é prática comum dentre as empresas, todavia nos países mais desenvolvidos ele costuma ocorrer longe dos olhos do grande público e da mídia, nos chamados cemitérios de aeronaves (como Victorville e Roswell nos EUA). Alguns destes aviões tem grande valor histórico, mas mesmo esta informação parece ser inútil diante do grito agudo das serras e dos caminhões de transporte de sucata que selarão o destino final de aeronaves as quais voaram por quase 40 anos por uma mesma empresa.

0 comentários: