WHAT'S NEW?
Loading...

[VÍDEO] Memória: Construindo o Boeing 777-200 da Varig



Em nossa Vídeo Memória de hoje mostraremos uma das aeronaves mais modernas a operar no país na última década e que significou o derradeiro sopro de renovação e modernidade daquela que um dia foi a Estrela Brasileira: o Boeing 777-200 da Varig.

O vídeo mostra em fast motion o processo de fabricação do modelo em Everett, EUA e a primeira decolagem do PP-VRA, o primeiro Boeing 777-200 Extended Range a ser entregue para a Varig. A aeronave realizou seu primeiro vôo em 26.09.2001 (serial number 28689/365) mas não pertencia de fato à RG mas sim à ILFC (International Lease & Finance Corp.), uma das maiores companhias de leasing de aeronaves do mundo, a qual encomendou o 777 e repassou posteriormente à companhia brasileira.

O PP-VRA foi batizado como "Otto Meyer" e posteriormente entregue à Varig em 02.11.2001, exibindo próximo ao cockpit um sticker comemorativo dos 75 anos da empresa gaúcha (ainda ausente no vídeo). Dotado de um par de motores General Electric GE90-90B, o avião se tornou o flagship da Varig no lugar dos tradicionais McDonnell Douglas MD-11, operando vôos internacionais a partir de Guarulhos e Galeão, além de rotas domésticas tronco da malha da RG. Dentre as rotas domésticas dos Boeing 777 encontravam-se os tradicionais RG 2200/2201 (Guarulhos-Manaus-Guarulhos) e RG 2204/2205 (Rio-Brasília-Manaus-Brasília-Rio).

Todavia, uma grave crise financeira e administrativa assolava a Varig, e aos poucos a empresa viu-se na necessidade de reduzir sua malha e de devolver os aviões da sua frota que pertenciam às empresas de leasing. Em junho de 2006 o PP-VRA, o primeiro Boeing 777 da companhia acabou por ser devolvido à ILFC. A aeronave foi repassada posteriormente à Aeromexico, onde voa até hoje com a matrícula americana N774AM.

A Varig operou ao todo oito aeronaves Boeing 777-200: quatro eram Extended Range (PP-VRA/VRB/VRE/VRF) e outras quatro eram modelos não Extended Range (PP-VRC/VRD/VRI/VRJ).

A história do Boeing 777 no Brasil parecia encerrada até o ano de 2008, quando a TAM recebeu o primeiro de seus novíssimos Boeing 777-300(ER). Além da TAM, diversos operadores estrangeiros utilizam o modelo nos seus vôos para o Brasil: Air France, Alitalia, KLM, American Airlines, United Airlines, British Airways, Emirates, Aeromexico e El Al Israel Airlines.

5 comentários:

Eduardo Bentes disse...

Querido tio Fred. Parabéns pelas excelentes matérias já postadas e frequente atualização do blog.
Sou seu fã.
Grande abraço.
Edu

F.Duarte disse...

Realmente o senhor é o Cara Fredão...parabéns pela postagem!!

wesley disse...

Eita saudade desses T7, fazendo os tradicionais 2200/01 e 2204/05.
Belo post Tio Fred !!!

Sou seu fã[2]

Abraço Tio

Felipão disse...

Que belíssimo post... Uma pena que essa devolução faça parte da história dessa querida empresa brasileira...

Frederico Cavalcante disse...

E eu não fiz nenhum voo no Triple Seven...vamos ver se na TAM eu consigo no GRU-SCL algum dia