WHAT'S NEW?
Loading...

[VÍDEO] Legacy 500 First Flight

Legacy 500 faz seu primeiro voo

foto por Claudio Capucho
A Embraer voou hoje pela primeira vez o Legacy 500, marcando o início de uma nova geração de jatos executivos. O bem-sucedido primeiro voo do Legacy 500 é o marco inicial de seu programa de testes em voo. As primeiras entregas da aeronave estão previstas para o início de 2014.

-  Novo avião da Embraer é testado em túnel de vento holandês. Assista ao vídeo

“Esta é a aeronave que nos levará de importante competidor da indústria de jatos executivos para a liderança do mercado”, disse Ernest Edwards, Presidente da área de aviação executiva da Embraer. "É inestimável a importância do sistema eletrônico de voo fly-by-wire [tipo de controle das superfícies móveis de um avião por computador]. Essa tecnologia é para a aviação executiva o que o GPS tem sido para a navegação. Isso garantirá maior segurança, precisão, eficiência e conforto para cada voo da aeronave.”

foto por Claudio Capucho


Os pilotos de teste Mozart Louzada e Eduardo Camelier, acompanhados dos engenheiros de ensaios em voo Gustavo Monteiro Paixão e Alexandre Figueiredo, voaram o Legacy 500 por 1 hora e 45 minutos, executando ampla variedade de testes de sistemas e avaliando características de desempenho e dirigibilidade. Vários sistemas foram acionados, inclusive recolhimento do trem de pouso.

“O voo foi um sucesso, exatamente como o previsto no plano. Foi impecável", disse o comandante Louzada. A cabine espaçosa tem um manche lateral de controle (sidestick) e o mais avançado sistema de aviônica disponível hoje no mercado.

O Legacy 500 é o que a indústria denomina de projeto “clean-sheet”, ou seja, desenvolvido do zero, sem utilizar desenhos de outras aeronaves. Seu design é baseado em uma extensiva pesquisa de mercado realizada com operadores e clientes.

Primeiro modelo executivo da categoria de jatos médios a incorporar o sistema de controle eletrônico fly-by-wire, a aeronave tem uma cabine de 1,82 metro de altura e piso plano. “De longe, o Legacy 500 tem a maior cabine de toda a categoria, com o conforto e a tecnologia encontrados somente em aeronaves maiores e bem mais caras”, disse Pellegrini.

O Legacy 500 será seguido pelo quarto projeto clean-sheet da Embraer Aviação Executiva, o Legacy 450, da categoria midlight, que entrará em serviço um ano depois. “Projetos clean-sheet são parte do nosso DNA. Eles são a razão da nossa sensibilidade às necessidades dos clientes”, afirmou Pellegrini. Os bem-sucedidos jatos Phenom 100 e Phenom 300 também são projetos clean-sheet.

Dois motores Honeywell HTF 7500E, de baixo consumo de combustível e capazes de produzir até 6.540 libras de força propulsora equipam o Legacy 500, bem como a aviônica Pro Line Fusion da Rockwell Collins com sistema de visão sintética.

Especificações do Legacy 500

Alcance (Reservas NBAA, 200nm de alternado, LRC, 4 passageiros) - 5.556 km

Velocidade máxima de cruzeiro - Mach 0,82 ou 1012 km/h

Distância de decolagem - 1.402 km

Teto (Altitude máxima de operação) - 13.716 km

Configuração dos assentos - 2 + 8/12

Altura máxima da cabine - 1,82 m

Largura máxima da cabine - 2,08 m

Comprimento da cabine - 8,17 m

Capacidade externa de bagagem - 3,11 m³

Capacidade interna de bagagem - 1,13 m³

Capacidade total de bagagem - 4,24 m³

[FOTOS] Spotting day especial Viracopos

O Blog traz algumas fotos do nosso colaborador Frederico Cavalcante em spotting realizado neste último fim de semana em Viracopos. Os agradecimentos do MSTeam vão para nosso amigo e colaborador Cmte. João Henrique.


Azul Linhas Aéreas
ATR72-600 PR-ATB
Foto por Frederico Cavalcante

FedEx Express
McDonnell Douglas MD-11 N523FE
Foto por Frederico Cavalcante

MPF investiga valores das passagens da Trip para Tabatinga

foto por Fábio Duarte

Manaus - O Ministério Público Federal (MPF) instaurou um inquérito civil público para apurar eventual abuso de posição dominante da empresa Trip Linhas Aéreas em relação ao valor cobrado na passagem do trecho Tabatinga-Manaus. Segundo o órgão, em consulta realizada pela internet, foi constatado que os preços dos bilhetes para esse trajeto variavam 588% em menos de um mês. O valor da passagem cobrado pela companhia oscilou de R$ 199 a R$ 1.369,90, para o período de 1º a 26 de dezembro deste ano.

A Portaria 36 do MPF foi publicada na última segunda-feira no Diário Oficial da União (DOU). No documento, o procurador da República Carlos Augusto Toniolo Goebel estipulou um prazo de dez dias úteis para que a empresa justifique “os motivos que levaram à significativa variação no valor cobrado pela passagem aérea no trecho Tabatinga-Manaus”.

Ao ser questionada sobre o assunto, a Trip Linhas Aéreas afirmou, por meio da assessoria de imprensa, que “irá se manifestar pelos meios cabíveis assim que receber a notificação formal”. Essa foi a primeira portaria do gênero registrada pelo MPF, de acordo como levantamento da assessoria de imprensa regional do órgão.

Ressaltando a posição da Trip como única concessionária que presta serviço de transporte aéreo regular de passageiros para o trajeto em questão, o MPF aborda também entre suas considerações que a “lei reprimirá o abuso do poder econômico que vise à dominação dos mercados, à eliminação da concorrência e ao aumento arbitrário dos lucros”.

Fonte: D24am.com

[FOTO DO DIA] Manhã de domínio alemão no SBEG

foto por Demir Brasil

na manhã da ultima sexta (23/11) o Aeroporto Internacional Eduardo Gomes (AIEG) recebeu 4 voos fretados das companhias aéreas alemãs Air Berlin e Condor provenientes de Punta Cana (PUJ). Os voos chegaram nas primeiras horas do dia e movimentou aproximadamente cerca de 2.400 turistas entre embarque e desembarque na capital, essa já é a segunda operação realizada da temporada de chater's sendo o próximo para dezembro de 2012. Tivemos ainda a presença de um Boeing 737-800 da Miami Air que trouxe turistas americanos mas que infelizmente não temos registro. Deixo aqui o meu agradecimento ao amigo Demir Brasil que gentilmente nos cedeu a foto.


Gol anuncia fim da Webjet e demissão de 850 funcionários

foto por Fábio Duarte
A companhia aérea Gol anunciou na manhã desta sexta-feira (23) o início do processo de encerramento das atividades de sua controlada Webjet e a descontinuidade de sua marca. De acordo com o presidente da companhia, Paulo Kakinoff, 850 funcionários, entre tripulação técnica, tripulação comercial e manutenção de aeronaves, serão desligados. Desse total, 143 são técnicos (comandantes e copilotos), 400 são de operação comercial e o restante é de profissionais do grupo de manutenção. A Webjet tinha um quadro de 1.500 funcionários. Uma parte será absorvida pela Gol.

"A primeira medida é a extinção das operações de voo", diz a empresa, em comunicado ao mercado. A Webjet possui aviões modelo Boeing 737-300, que, segundo a empresa, são de idade média elevada, alto consumo de combustível e defasagem tecnológica. Vinte aeronaves serão devolvidas até o final do primeiro semestre de 2013.
Quanto aos clientes e passageiros da Webjet, todos deverão ser assistidos pela Gol, conforme informou a companhia e terão seus voos garantidos. "Nesse sentido, todas as providências necessárias serão tomadas."
Diante de todas essas mudanças, a companhia prevê que haverá aumento "pontual" de custos durante o quarto trimestre de 2012. "Tais medidas deverão resultar em uma operação mais eficiente a partir de 2013."
A Gol prevê uma redução da oferta doméstica entre 5% e 8% no primeiro semestre do próximo ano sobre o mesmo período do ano anterior.
Histórico
A Gol concluiu a compra da WebJet em outubro de 2011, por R$ 70 milhões, além de ter assumido dívidas de cerca de R$ 200 milhões.
A aquisição foi aprovada pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) em 10 de outubro último, condicionada ao cumprimento de um acordo para garantir um patamar de 85% de eficiência na operação dos slots do aeroporto de Santos Dumont, no Rio de Janeiro.
A Gol afirmou, após o aval do Cade ao negócio, que pretendia concluir a integração da malha da WebJet em dezembro, divulgando até o fim do ano um plano de sinergias que poderiam ser alcançadas.
As ações da Gol subiam 0,31% às 10h20, cotadas a R$ 9,71. No mesmo instante, o Ibovespa tinha variação negativa de 0,19%.
Demissões
Desde o início do ano, a Gol vem reduzindo seu quadro de funcionários, num processo de "racionalização de custos". De acordo com  Kakinoff, no final do ano passado, a companhia contava com 20.500 funcionários. Hoje, são 17.000. A frota está da empresa está em 130 aeronaves.

Fonte: G1 Economia & Negócios

Spotting Day no Aeroclube de Flores (SWFN)

Realizamos na tarde de domingo (17/11) mais um spotting no Aeroclube de Flores (SWFN) a convite dos amigos da CTA Taxi Aéreo, a turma do Manaus Spotting Team marcou presença em peso para fazer o que mais gosta....falar sobre aviação e tirar fotos, vale ressaltar que tivemos  a visita ilustre do nosso grande amigo Iata Brandão da Trip Linhas Aéreas. 



C208B Caravan
Amazonaves Taxi Aéreo PR-ATA
foto por Fábio Duarte

C208B Caravan
Flex Aereo Taxi Aéreo PT-MEM
foto por Fábio Duarte

Cockpit do PT-MEM
foto por Fábio Duarte

C208B Caravan
CTA - Cleiton Taxi Aéreo PT-MEV
foto por Fábio Duarte

Cockpit do PR-SLD
foto por Fábio Duarte

Visitante raro
Extra 300 PT-ZVR
foto por Fábio Duarte

Visao geral do pátio
foto por Fábio Duarte

Super Petrel LS 
privado PU-ZUZ
foto por Fábio Duarte

Amigos Emerson Cardoso, Rodrigo Seixas e Iata Brandão
fazendo seus registros fotográficos
foto por Fábio Duarte






[VÍDEOS] Primeiro Boeing 787 Dreamliner Europeu chega na Lot Polish Airlines


[FOTO] Boeing 777 da LAN Cargo em Miami

LAN Cargo Colombia
Boeing 777-F16 N776LA
Foto por MSTeam Crew @MIA

Super Tucano da Embraer é favorito em contrato nos EUA

foto por Frederico Cavalcante

O governo americano deve anunciar em dezembro, um mês antes da posse de Barack Obama, o resultado da escolha de sua aeronave de ataque leve e apoio à tropa terrestre, o programa LAS, envolvendo 20 aviões. O favorito é o turboélice brasileiro A-29 Super Tucano, da Embraer. O contrato vale cerca de 355 milhões de dólares. A frota será toda transferida para a aviação militar do Afeganistão. É um negócio importante. A encomenda encaminha um segundo pedido de 100 unidades para atender as forças dos Estados Unidos - estimado em 1 bilhão de dólares.

O processo de seleção tem sido tumultuado. Há um ano, a Embraer superou a outra concorrente, a Hawker-Beechcraft, que participava da disputa com o modelo AT-6, muito limitado e fora da especificação definida no Departamento de Defesa. Anunciado o resultado, a empresa derrotada recorreu à Justiça contestando o critério e pedindo esclarecimentos a respeito do procedimento.

No dia 28 de fevereiro, a Força Aérea dos EUA (USAF) comunicou a decisão de cancelar a compra e abrir um novo edital limitado às duas propostas, da Hawker-Beechcraft e da Embraer. Em abril, em visita oficial a Washington, a presidente Dilma Rousseff cobrou do presidente dos EUA, Barack Obama a preservação da escolha inicial. “Os EUA sempre falaram no respeito aos contratos. Como é que, agora, não respeitam um deles?”, questionou Dilma.

Integrante do grupo de executivos e empresários que acompanhava Dilma, o presidente da Embraer, Frederico Curado, destacou que a importância do contrato está no objetivo estratégico. “A operação com o Departamento de Defesa vale como selo de qualidade para os Super Tucanos”, disse.

Nessa fase final, o Super Tucano - rebatizado Super-T nos Estados Unidos - cresceu em qualidade. Desde julho, o modelo está no oferecendo no mercado sistemas de armas de avançada tecnologia da Boeing Defesa, Espaço e Segurança. A empresa americana fornecerá equipamentos de ponta como o Joint Direct Attack Munition (JDAMS), espécie de kit que transforma bombas “burras” em “inteligentes”, para ataques de precisão.

A Boeing foi selecionada pela Embraer para participar do plano destinado a adicionar essas capacidades ao turboélice A-29. O presidente da Embraer Defesa e Segurança (EDS), Luiz Carlos Aguiar, acredita que a integração de sistemas vai influenciar a disputa LAS. O Super Tucano é o escolhido por forças de dez países e acumula pouco mais de 137 mil horas de voo, das quais cerca de 18,5 mil cumprindo missões de combate. Toda a frota em atividade soma 150 turboélices de ataque e treino. A decisão do Pentágono só será conhecida no fim deste ano.

Fonte: www.veja.abril.com.br/noticia/economia

[FOTO] Eduardo Gomes na década de 70/80



A foto acima é um scan de um postal que mostra o saguão do aeroporto Eduardo Gomes em torno do fim dos anos 70 e anos 80. Os bancos circulares e os painéis de placas giratórias (split flap displays) fabricados pela italiana Solari Udine eram a marca registrada de nosso aeroporto, além é claro da famosa voz de Íris Lettieri anunciando os vôos. O terminal ainda não era climatizado, algo somente realizado entre 1999/2000.

Flex Aero Taxi Aéreo a mais nova empresa sediada em Manaus


foto e texto por Fábio Duarte


O Manaus Spotting Team recebeu o convite no inicio do mês de novembro para conhecer as aeronaves da mais nova empresa de táxi aéreo da região, trata-se da Flex Aereo Táxi Aéreo. Empresa fundada pelos Srs. Rui Thomas de Aquino e Luiz  Eduardo Falco no ano de 2006 e com sede na cidade de Jundiaí-SP, possuem os mais diversificados serviços entre eles: fretamentos, compra e vendas de aeronaves, serviços de hangaragem, atendimento de pista, gerenciamento de aeronaves, manutenção e serviço aeromédico. A empresa tem uma divisão na região norte denominada Flex Aero Norte do Brasil com bases na cidades de Manaus-AM, Santarém e Belém-PA onde possui uma frota com 4 Cessnas C208B Caravan. Em Manaus operam o  PT-MEJ e PT-MHC que fazem o transporte de  passageiros para o interior do Amazonas e transportes de cargas, os mesmos ficam baseados nos Aeroportos de Eduardo Gomes (SBEG) e Aeroclube de Flores (SWFN), este ultimo com uma grande parceria com a empresa Amazonense CTA Taxi Aéreo (Cleiton Taxi Aéreo) que presta todo o apoio logístico. A frota da Flex é composta de 09 Caravans C208B, 01 Cessna Mustang (C510), 01 Cessna CJ2 (C525). Gostaríamos de agradecer o convite do Josué Neto que é filho do Cmte. Jonie (piloto chefe da Flex em Manaus), ao Cmte. Cleiton e seu filho Igor Fontenelli pelo total apoio e atenção nos dada.


C208B Caravan - Flex Aero Taxi Aéreo
PT-MEJ - SWFN
foto por Fábio Duarte

C208B Caravan - Flex Aero Taxi Aéreo
 nas dependencias da CTA Taxi Aéreo
PT-MEJ - SWFN
foto por Fábio Duarte

Cockpit do PT-MEJ
foto por Fábio Duarte

C208B Caravan - Flex Aero Taxi Aéreo
PT-MHC - SWFN
foto por Fábio Duarte

PT-MHC sendo cuidadosamente lavado
foto por Fábio Duarte

PT-MEJ  descansando no pátio da CTA Taxi Aéreo
foto por Fábio Duarte

Josué Neto- filho do Cmte. Jonie e Igor Fontenelli- filho do Cmte. Cleiton
novos parceiros do MSTeam
foto por Fábio Duarte


Para maiores detalhes sobre a Flex clique aqui