WHAT'S NEW?
Loading...

Delta Air Lines opera último vôo para Manaus

A madrugada de sábado para domingo (30/01) marca o fim de 25 meses de operação da Delta Air Lines em MAO. Um de seus Boeing 737-700 está neste momento iniciando o derradeiro vôo DL521, procedente do Hartsfield International Airport e com chegada prevista a Manaus às 0014LT.

A Delta Air Lines iniciou em 2008 uma política de descentralização de seus destinos no país; na rodada de negociações do acordo bilateral entre Brasil e Estados Unidos ocorrida em julho de 2008 a DL solicitou frequências diárias para Manaus e a intenção era utilizar o Boeing 757-200. A solicitação foi aprovada mas logo de cara ocorreu downgrade de equipamento para o 737-700, aeronave que há pouco tempo passar a operar na DL e que oferece monitores individuais e tomadas para notebook. A numeração ficou como DL557/558.



Semanas antes do voo inaugural, ocorrido em 20/12/2008, a DL anuncia que os vôos passariam a ser realizados 6x/semana. Todavia desde o princípio a Delta cometeu equívocos na maneira de promover e conduzir a nova rota, sendo que tais equívocos não eram exclusividade da rota de Manaus: a empresa iniciou voos triangulares para Recife e Fortaleza e as três cidades sofreram com a péssima divulgação e com o fato de o público consumidor não compreender que Atlanta é apenas um hub para outros destinos turísticos dos EUA.

As ocupações do voo ATL-MAO-ATL estiveram sempre a desejar, uma vez que a Delta não fazia um bom marketing de seu produto e principalmente pelo alto custo de seu serviço. Com uma extensa malha dentro dos EUA, a DL não via sentido em reduzir seus preços para concorrer com empresas menores numa base pequena e nova. A consequência foi clara: enquanto a DL mantinha ocupações entre 50-60%, a TAM operava diariamente com 75% de ocupação na rota MAO-MIA e com os porões do Boeing 767-300 cheios de carga e a Copa Airlines chegava a 80% de assentos ocupados nos Embraer 190, contando com a vantagem de possuir um bom hub para a América Central, do Norte e Caribe e com a simpatia da maioria das agências de viagens.

A Delta reduziu o DL557/558 para três frequências semanais, operadas uma no meio da semana (quartas) e outra nos sábados e domingos. Nos meses de férias a ocupação chegou a manter-se acima de 80%, mas a baixa temporada não foi suficiente para sustentar o vôo. A última tentativa foi a mudança de horário: inicialmente o DL557 partia de ATL por volta das 17:50 hora Manaus e chegava por volta da meia noite, sendo que o retorno era imediato por volta da 0130LT. A Delta passou a operar o voo em caráter red-eye em ambas as pernas: saía de Atlanta em torno das 23:00 hora Manaus, chegando às 5 da manhã. O 737 passava o dia no aeroporto até o retorno aos EUA às 2345LT. Apesar da mudança, implantada no final de 2009/início de 2010, as ocupações não melhoraram o esperado.

A perna ATL-MAO voltou a ser operada no final da tarde em Atlanta e o número do voo mudou de 557 para 521. Em agosto de 2010 a Delta anuncia que encerrará os voos para Fortaleza (resumidos a uma frequencia semanal com o 757-200) e Manaus. Tais frequencias serão realocadas para o voo Atlanta-Brasília, operado com Boeing 757-200 e que vem apresentando bom desempenho.

2 comentários:

José Geraldo disse...

É uma pena que a operação deste grande companhia aérea tenha se encerrado. Mostra quando o mercado amazonense é importante, infelizmente não deu.Sempre me mostrei preocupado com a ocupação deste voo e sabia que isso um dia poderia ocorrer.

Bem, gostaria de saber se há a possibilidade, mesmo que remota, da Delta retomar o voos para cá??

Frederico Cavalcante disse...

Creio que não caro Geraldo. As frequencias que ela utilizava aqui passam para o voo ATL-BSB.

Abraço!