WHAT'S NEW?
Loading...

Boas Festas & Feliz 2011

No último dia do ano a equipe do MSTeam agradece a todos os amigos, colaboradores, parceiros e visitantes. Esperamos que 2010 tenha sido um ano produtivo e proveitoso; nossos votos para 2011 são de paz, fraternidade e sucesso.

Um grande abraço!

[FOTO] Do frio europeu ao calor amazônico

Voar pelas regiões mais distantes do mundo pode proporcionar, tanto aos pilotos como às aeronaves, a possibilidade de encarar extremos de temperatura e condições climáticas. O MD-11 da Centurion cujas fotos publicamos hoje representa muito bem estas situações diametralmente opostas: nas fotos ele se encontra estacionado no pátio do aeroporto de Frankfurt-Main na Alemanha, encarando frio, neve e alguns graus abaixo de zero de temperatura. Este mesmo avião, alguns dias antes ou depois, pode estar descendo a linha do Equador rumo ao hemisfério sul e ao calor da Amazônia. A resistência e versatilidade de máquinas e tripulantes garantem sempre que as operações nesses extremos ocorra sempre de forma eficaz e segura.

Colaborou José Carlos Montana Aragão





[FOTO] Memória: Varig MD-11 Star Alliance "Albino colors"

Varig
McDonnell Douglas MD-11 PP-VTU "Star Alliance"
Foto por Abraão Lira (@MAO 25/06/2005)


O MD-11 PP-VTU era um dos dois aviões do mesmo modelo a usar as cores da Star Alliance; diferentemente do seu irmão PP-VTH, que tinha a deriva na cor preta, o VTU (da mesma forma dos Boeing 767-300ER PP-VOI e PP-VOJ) era totalmente branco e deste fato derivaram seus apelidos de MD-11 "albino" ou "Gasparzinho".

Desnecessário dizer que o PP-VTU era figura frequente no AIEG, sempre nos voos RG2200/2201 ou menos frequentemente no RG2204/2205. A aeronave era originalmente pertencente a Swissair, sendo fabricada em 1997, onde voou como HB-IWQ. Em outubro de 2004 passou para a Varig como PP-VTU e já no início de 2006 foi devolvida ao lessor. Foi convertido para cargueiro e hoje voa na UPS como N284UP. Possui um trio de motores Pratt & Whitney PW4462, o que era a característica em de todos os MD-11 da Varig que tinham matrícula PP-VT* (os MD-11 com motores GE eram PP-VQ*).

[VIDEO] Atrasos, cancelamentos e confusão no SBEG



O Blog traz video-reportagem do portal D24AM sobre os atrasos e cancelamentos de vôos no Aeroporto Eduardo Gomes. O martírio dos passageiros já dura dois dias e afeta principalmente os passageiros da TAM Linhas Aéreas. A Gol, que desde a madrugada de domingo tem problemas (iniciados com o retorno do G3 1697), aparentemente está obtendo melhor sucesso na resolução dos atrasos, uma vez que trouxe para MAO alguns de seus Boeing 767-300ER os quais podem levar cerca de 60 passageiros a mais do que os 737-800 habituais.

Passageiros da TAM agridem funcionário da empresa e impedem embarque na GOL

De um total de 26 partidas programadas, de meia noite às 8h desta quarta-feira, dez atrasaram - cinco da TAM e cinco GOL - mas não houve cancelamentos. No período, o maior atraso foi o do voo TAM 3746 (Manaus-Guarulhos), que registrou demora de 238 minutos

22 de Dezembro de 2010

André Alves

TAM encontrou dificuldades para alocar passageiros em novos vôos

TAM encontrou dificuldades para alocar passageiros em novos vôos (Foto: Leandro Tapajós)

A revolta dos passageiros da TAM Linhas Aéreas, que sofrem com o atraso de vôos no aeroporto internacional Eduardo Gomes, em Manaus, culminou com a agressão, nesta quarta-feira (22), do agente de aeroporto Ramon Torres, funcionário da TAM, que levou um soco no rosto de um dos passageiros indignados com a espera.

A insurreição dos clientes da TAM acentuou-se ainda mais porque os passageiros da empresa GOL Linhas Aéreas, em Manaus, por enquanto estão conseguindo embarcar sem maiores problemas.

"Às 7h da manhã, os passageiros da TAM estavam impedindo o embarque de passageiros da GOL, de tão revoltados", disse um funcionário da TAM ao portal acritica.com. Até a manhã desta quarta-feira (22), passageiros da TAM estavam há mais de 24 horas aguardando vagas em vôos da empresa.

Desde que o aeroporto Eduardo Gomes precisou ser fechado, na última segunda-feira (20), em virtude da forte tempestade que desabou em Manaus, e na terça-feira (21), por causa da névoa que encobriu os céus da cidade, vários voos foram alternados – e a TAM encontrou dificuldades para alocar passageiros em novos vôos.

A Infraero informou que de meia noite de hoje, até às 8h da manhã, de um total de 21 chegadas programadas, quatro vôos da TAM e um da GOL registraram atrasos com mais de 30 minutos.

De um total de 26 partidas programadas, de meia noite às 8h desta quarta-feira, dez atrasaram - cinco da TAM e cinco GOL - mas não houve cancelamentos. No período, o maior atraso foi o do voo TAM 3746 (Manaus-Guarulhos), que registrou demora de 238 minutos.

Mau tempo
Na última terça-feira (21), por conta da névoa que encobriu Manaus durante a madrugada, o aeroporto Eduardo Gomes paralisou as operações de 1h40 até às 7h30. No período, oito vôos foram alternados.

Na segunda-feira (20), seis voos foram alternados, em virtude da tempestade que atingiu Manaus e fechou o aeroporto Eduardo Gomes de 13h10 até às 19h30.


(Fonte: Jornal A Crítica)

Atrasos persistem no SBEG devido à chuva e nevoeiro

Mau tempo prejudica voos em aeroporto de Manaus

Manaus - Às 9h30, a empresa TAM informou que cancelou alguns voos no Aeroporto Eduardo Gomes em Manaus. Os passageiros vão poder remarcar suas passagens somente para depois das 17 horas desta terça. Ainda segundo a empresa, hotéis serão colocados à disposição para todos.

O aeroporto internacional Eduardo Gomes está com voos atrasados desde a noite desta segunda-feira (20). Passageiros aguardam o remanejamento para que possam embarcar ainda nesta manhã.

De acordo com a assessoria de comunicação da Infraero, as operações no aeroporto não foram paralisadas. Com o mau tempo, a partir de 1h40 desta terça, os voos foram alternados para cidades próximas, entre elas, Santarém, Belém e Porto Velho. Ainda segundo a assessoria, somente a partir das 6h30, as operações de decolagem foram iniciadas, e às 7h30, foi possível pousar em Manaus.

Ao todo, 8 voos foram alternados, 6 da empresa TAM e 2 da empresa Gol.

A empresa TAM, que possui o maior número de passageiros com problemas, informou que a partir das 2 horas da manhã, conduziu alguns clientes para hotéis da cidade. No entanto, a estudante Vivian Kono, de 25 anos, disse à reportagem que está no aeroporto desde as 23 horas de segunda, aguardando um voo que faria conexão em Cuiabá-MS.

Até o momento, o guichê da empresa TAM permanece fechado e passageiros informaram que está sem atendentes desde às 22 horas de segunda (20).

Os voos alternados da empresa TAM são:

3742 - Porto Velho

9355 - Belém

3746 - Santarém

3892 - Santarém

3250 - Belém

3858 - Belém

Os voo alternados da empresa GOL são:

1250 - Santarém

1604 - Santarém

(Fonte: Folha de Boa Vista)
_________________________________________

Passageiros aguardam liberação de voos em aeroporto de Manaus

21 de dezembro de 2010

Joyce Karoline - portalamazonia@redeamazonica.com.br



Aeroporto Internacional Eduardo Gomes. Foto: Diego Gomes/Portal Amazônia

MANAUS – O mau tempo ainda prejudica as operações no Aeroporto Internacional Eduardo Gomes desde a madrugada desta terça-feira (21). Pelo menos oito voos foram alterados, seis da empresa TAM e dois da empresa Gol para cidades como Santarém (PA), Belém (PA) e Porto Velho (RO). Alguns voos da empresa TAM foram cancelados.

O aeroporto ficou fechado das 1h40 às 7h30 de hoje para aterrissagens de aeronaves. A partir das 6h30, as operações de decolagem foram iniciadas, mas há registro de voos atrasados desde a noite de ontem. Passageiros ainda esperam o remanejamento e remarcação de voos até o fim da tarde de hoje. Eles aguardam em colchões espalhados pelo saguão e reclamam por hospedagens em hotéis de Manaus.

De acordo com a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), a situação dos pousos e decolagens já está normalizada no Areoporto Internacional Eduardo Gomes. Mesmo assim, quatro voos foram alterados para Santarém (PA), três para Belém (PA) e um para Porto Velho (RO). Os passageiros do voo 1250 da Gol, por exemplo, aguardam em Boa Vista (RR) um voo com destino a Manaus.

O avião apresentou problemas durante a madrugada desta terça-feira. O 1250 partiu às 18h30 de segunda-feira (20) do aeroporto no Rio de Janeiro. A aeronave deveria pousar às 0h15 de hoje em Manaus.Segundo a empresária Ana Cristina de Oliveira Silva, 39, o pai João Freitas de Oliveira, 65, a irmã Geane Pires e a sobrinha de quatro anos de idade ainda não chegaram a capital amazonense.

“A primeira parada foi no aeroporto de Santarém (PA), por volta das 1h30. Em seguida, o voo foi deslocado para Boa Vista. A desculpa foi a falta de tripulação. Entrei em contato com a Gol para saber um posicionamento e o atendente disse para eu ficar despreocupada, que meus familiares ficariam hospedados em um hotel”, contou. Mas, segundo Ana Cristina, os familiares dela tiveram uma surpresa ao chegar ao hotel.

"Minha irmã disse que o gerente estava na frente do hotel falando que não havia mais vagas. Me desesperei porque meu pai é um idoso e isso é um descaso que fizeram com os passageiros. Ao saber disso, entrei em contato novamente com a Gol. Eles conseguiram arrumar outro hotel para eles", explicou Silva. Os passageiros deste voo deverão se deslocar às 16h para o saguão do aeroporto em Boa Vista para tentar embarcar para Manaus às 18h30 ou 20h30 desta terça-feira.

"Mas é uma situação improvável, já que a empresa não dá certeza”, disse ela. O Portal Amazônia entrou em contato com a empresa Gol, mas não obteve resposta.

A TAM Linhas Aéreas informou que, em decorrência de problemas meteorológicos em Manaus, entre a noite de segunda-feira (20) e a manhã de terça-feira (21), alguns voos com destino à capital amazonense foram cancelados ou alternados. A companhia informou ainda que os passageiros estão sendo acomodados nos voos mais próximos operados pela própria companhia, que também oferece alimentação e, se necessário, hospedagem.

Voos alternados no Aeroporto Eduardo Gomes

TAM 3742- São Paulo,Guarulhos, Fortaleza, Belém, Manaus
TAM 3746 – Boa Vista, Manaus
TAM 3892 - Aracaju, Recife, Fortaleza, São Luiz, Belém, Santarém, Manaus,
TAM 3250 – São Paulo, Rio, Manaus
TAM 3858 – Porto Alegre, Curitiba, Salvador, Fortaleza, Manaus
TAM 9355 – Orlando (EUA), Manaus, São Paulo
GOL 1250 – Rio de Janeiro, Vitória, Brasília, Manaus
GOL 1604 – Rio de Janeiro, Salvador, Fortaleza, Manaus


(Fonte: Portal Amazônia)

Mau tempo altera vôos no Aeroporto Eduardo Gomes

MANAUS – O mau tempo fechou o Aeroporto Internacional Eduardo Gomes na tarde desta segunda-feira (20). Três voos precisaram ser alterados para outras capitais.
De acordo com a assessoria da Infraero, um voo de Salvador com destino a Manaus precisou ser deslocado para o aeroporto de Boa Vista. Outra aeronave do Rio de Janeiro que também desembarcaria na capital seguiu para Santarém, no Pará. Ainda segundo a Infraero, um terceiro avião que saiu de Recife foi direcionado para a capital de Roraima.
A assessoria informou ainda que o Eduardo Gomes foi fechado às 12h39 para pouco e decolagem. Às 13h, apenas os serviços de decolagem foram restabelecidos e às 14h10 o Aeroporto foi reaberto com pouco e decolagem.

Ainda segunda a Infraero, dos 1826 voos domésticos programados até as 17h desta segunda-feira nos principais aeroportos do país, 263 atrasaram mais de meia hora (14,4 % do total) e 51 foram cancelados (2,8%). No momento, 24 voos (1,3%) estão atrasados de acordo com balanço divulgado pela Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero).

Entre os 123 voos internacionais, 16 atrasaram (13%) e seis foram cancelados (4,9%).

As empresas Gol e TAM são as que mais têm voos domésticos atrasados, com 600 e 604 respectivamente. Em cancelamentos, Gol tem 27 e, TAM, 15. (AL)

fonte: Redação - portalamazonia@redeamazonica.com.br

Esquadrão Pacau chega a Base Aérea de Manaus (2)



O Blog publica hoje uma rápida video-reportagem do jornal O Diário do Amazonas sobre a chegada dos F-5M do Esquadrão Pacau em Ponta Pelada. Os F-5 do Pacau terão a companhia dos C-105 Amazonas, dos C-97 Brasília, C-98 Caravan e dos H-60L Blackhawk.

[FOTO] MD-11 SkyLeaseCargo


SkyLease Cargo
McDonnell Douglas MD-11(F) N952AR
Fotos via José Carlos Montana Aragão


Trazemos dois registros do mais novo operador cargueiro de MAO, a SkyLease Cargo. A empresa pertence aos mesmos proprietários da Centurion Cargo e por este motivo usam pintura semelhante. O N952AR pertencia inicialmente a China Eastern Cargo.

Esquadrão Pacau chega a Base Aérea de Manaus

14/12/2010 - 16h41
Caças supersônicos em defesa da Amazônia

Treze de dezembro de 2010, 13h41. O F-5EM matrícula 4866 do 1°/4° GAV, Esquadrão Pacau, pousa na Base Aérea de Manaus. O momento histórico marca a chegada da aviação de caça de alto desempenho à região Amazônica. A unidade transferida de Natal (RN) trouxe para o Amazonas seis aeronaves F-5EM, que agora formam a primeira linha na defesa da região Norte do país.

Capaz de atingir mais de 1,6 vezes a velocidade do som e de lançar mísseis que podem destruir alvos além do horizonte, os F-5EM vão fortalecer a defesa do espaço aéreo na Amazônia. "Em trabalho conjunto com o Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle do Espaço Aéreo, nós estamos trazendo a capacidade de fazermos toda a vigilância do espaço aéreo da região, principalmente no que se refere à parte de defesa aérea, que é a missão primária do Esquadrão", explica o Tenente-Coronel Fernando Mauro, comandante do 1°/4° GAV.

O Tenente-Coronel pilotava a primeira aeronave que pousou em Manaus e diz que além de emocionante, o voo de chegada à nova sede do Esquadrão Pacau foi a consolidação de um trabalho. "Foi uma preparação muito grande", diz. Até o dia 3 de dezembro a unidade cumpria missões com o jato AT-26, em Natal. Em paralelo, pilotos treinavam no F-5EM e mecânicos recebiam instruções de como fazer a manutenção dos F-5EM.

De acordo com o Brigadeiro Luiz Aguiar, Chefe do Estado Maior do Sétimo Comando Aéreo Regional (COMAR VII), a transferência do 1°/4° GAV para Manaus faz parte dos planos estratégicos da Força Aéra Brasileira. "A Estratégia Nacional de Defesa, que foi recentemente montada pelo nosso Ministério da Defesa, prevê uma maior atenção nessa parte do nosso território, por isso a importância da transferência desse Esquadrão", afirma.

De acordo com o Brigadeiro, antes da transferência do 1°/4° GAV para Manaus era necessário que aviões de combate do Sul, Sudeste ou Centro-Oeste se deslocassem para Manaus. Agora, os F-5EM do Esquadrão Pacau estarão mais próximos para qualquer acionamento e ainda poderão ser deslocados para outras bases, como Boa Vista (RR) e Porto Velho (RO). "A região já tinha essa proteção, mas obviamente que com a aeronave deslocada para cá nós faremos com mais frequência essa interação", completa.

Essa é a segunda unidade de combate da Força Aérea Brasileira transferida para a região amazônica em pouco mais de um ano. Em 2009, o 2°/8° GAV saiu de Recife (PE) e foi para Porto Velho (RO), onde recebeu novos helicópteros AH-2 Sabre.

A Sorbonne na Selva

Criado em 1947 em Fortaleza (CE), o 1°/4° GAV já foi equipado com aviões A-28, B-25, P-47, F-80, TF-33 e AT-26. A unidade recebeu o apelido de "A Sorbonne da Caça" por ter cumprido a missão de formar os líderes da aviação de caça.

Transferido para Natal em 2002, o Esquadrão Pacau entra agora em uma nova fase da sua história. "A selva está nos recebendo e nós temos como obrigação cumprir a nossa missão na Amazônia", afirma o Tenente Coronel Fernando Mauro, comandane da unidade.

Ele ressalta que apesar de ter recebido o F-5EM somente agora, o Esquadrão está totalmente preparada para operar o caça.
Para voarem os seis F-5EM que agora equipam a unidade, foram selecionados pilotos com muita experiência no modelo e que, inclusive, já participaram de missões na região amazônica.

O F-5EM é operado no Brasil desde 1975, mas nesta década passou por um processo de modernização realizado na EMBRAER. As aeronaves receberam novos computadores de bordo, radar, sistemas de auto-defesa e mísseis mais modernos, dentre outras melhorias. Além de Manaus, a Força Aérea Brasileira possui unidades de F-5EM em Canoas (RS) e no Rio de Janeiro.

Defesa na Amazônia

Além dos F-5EM, a Base Aérea de Manaus também já conta com esquadrões equipados com helicópteros H-60 Blackhawk e aviões C-105 Amazonas, C-97 Brasília e C-98 Caravan. A capital Amazonense também é sede do Quarto Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle de Tráfego Aéreo (CINDACTA IV). O órgão controla todos os voos na região do país e detecta eventuais tráfegos ilícitos que são interceptados pelas aeronaves de caça que patrulham a região.

A Amazônia também é protegida pelos 1°/3° GAV e 2°/3° GAV, baseados respectivamente em Boa Vista (RR) e Porto Velho (RO). Essas unidades são equipadas com o A-29, um caça turboélice fabricado pela EMBRAER que se destaca pelo perfil de voo ideal para interceptar aviões de baixo desempenho.

Fonte: Agência Força Aérea

Domingo Aéreo BAMN - Parte 3

Apesar do forte calor e da forte pancada de chuva que caiu no final da tarde do Domingo Aéreo da BAMN, diversos aviões marcaram presença no evento.





Domingo Aéreo BAMN - Parte 2

Nesta segunda trazemos mais fotos da apresentação da Esquadrilha da Fumaça ocorrida em 28/11. Em nossa próxima postagem publicaremos alguns dos aviões expostos no Domingo Aéreo da BAMN.






Lufthansa Cargo inicia operações em Manaus em janeiro de 2011

Press release LH Cargo - 06/12/2010

A companhia aérea alemã Lufthansa Cargo iniciará em janeiro suas operações em MAO. Ainda com aprovação pendente, serão dois vôos semanais com o MD-11F, às segundas e sextas. A rota de ida será FRA-DKR-VCP-MAO, e na volta MAO-UIO-BOG-CUR-FRA.

06 December 2010
Lufthansa Cargo commences first flights to Manaus

Brazilian metropolis new to the network effective 21 January

Lufthansa Cargo is expanding its route network in South America this coming New Year. Pending regulatory approval, the cargo airline will begin serving the Brazilian metropolis of Manaus for the first time, on January 21, 2011.

There will be two MD-11 flights per week, from Frankfurt to Manaus, on Mondays and Fridays. The services to the City in the Amazon Basin will include stopovers in both Dakar and Viracopos, São Paulo. The return flights from Manaus on Tuesdays and Saturdays will stop in Quito and Bogotá, with a technical stop in Curacao.

“Manaus is a free trade zone that has evolved into one of Brazil’s major industrial centers“, said Achim Martinka, Lufthansa Cargo’s Vice President of the Americas. “With our new connections, we are expanding our customized product to accommodate the increased demand from the high-tech industry, especially in Asia”.

Lufthansa Cargo is the only cargo carrier to offer direct connections between Europe and Manaus. This further strengthens the airline’s dense network in South America. Lufthansa Cargo currently operates ten freighter flights per week between Europe and South America, and in addition Lufthansa offers 31 passenger flights.

You will find more information here.

Press contact

Lufthansa Cargo AG
Communications
Michael Göntgens
Tel.: +49 69 696 95447
Fax: +49 69 696 98 95447
michael.goentgens@dlh.de
www.lufthansa-cargo.com

Domingo Aéreo BAMN - Parte 1

Iniciamos hoje a publicação de alguns registros da segunda edição do Domingo Aéreo da Base de Manaus em 2010. O primeiro evento ocorreu no dia 28/03 em comemoração aos 40 anos da Base, sendo que naquela ocasião houve exposições, demonstrações de aeromodelismo e participação do Manaus Spotting Team com um stand.

Nesta segunda edição a estrutura montada foi mais simples, e até o local mudou: habitualmente estabelecida nos hangares do Esquadrão Arara, a segunda edição ocorreu no pátio do antigo terminal de passageiros de Ponta Pelad, local que revelou proporcionar-se menos espaço para o público e para as aeronaves. Para os entusiastas todavia o novo local é muito interessante, pois permitiu que se ficasse praticamente ao lado da cabeceira 09 da pista de SBMN.

A grande atração do dia foi a apresentação do Esquadrão de Demonstração Aérea, iniciada por volta das 1630LT. Trazemos hoje alguns registros da apresentação, interrompida pouco antes do fim devido a uma forte chuva que se abateu sobre o aeródromo.






TAM 3748/3749 com 777-300ER nesta quarta

Devido a um incidente no solo ocorrido com um 767-300 em MAO na tarde de ontem, a TAM reorganizou sua malha de modo que hoje, quarta-feira, os voos 3748 (GRU-MAO) e 3749 (MAO-GRU) serão operados com Boeing 777-300ER. O voo partiu de Guarulhos com atraso e o pouso em Manaus está previsto para as 1430LT. A aeronave é o PT-MUD.

UPDATE: JJ3749 POB 361

Caravana Asas de Um Sonho - Museu TAM (Parte Final)

Chegamos à sétima e última parte de nossa visita ao Museu TAM. Conforme mencionamos, na última postagem trazemos dois aviões que estão entre os historicamente mais importantes do acervo.

Nas duas primeiras fotos está o Savóia-Marchetti S.55, o Jahu, único exemplar do hidroavião ainda existente no mundo. O valor histórico do Jahu reside no fato de ele ter realizado a terceira travessia do Atlântico Sul em 1927 (e a primeira por uma tripulação brasileira), numa rota iniciada em Gênova, Itália, em 13/10/1926, passando por Valência, Alicante, Gibraltar, Ilhas Canárias e Praia (Cabo Verde). Nesta localidade o Jahu permaneceu ancorado por meses devido a insubordinação de um membro da tripulação e falta de peças para manutenção, partindo desta localidade em 28/04/1927; durante doze horas ininterruptas o Jahu voou até Fernando de Noronha, estabelecendo novo recorde de vôo sem escalas no Atlântico Sul (o recorde já era do Jahu no trecho entre Canárias e Praia, superando os portugueses Gago Coutinho e Sacadura Cabral).De Fernando de Noronha o Jahu partiu para Natal, Recife, Salvador e Rio de Janeiro, até o pouso final na represa de Santo Amaro em São Paulo em agosto de 1927. O Jahu jamais voaria novamente. O Jahu foi doado ao acervo do Museu TAM e já estava exposto antes da reforma e ampliação do Museu, todavia encontrava-se sem o motor e sem outras marcas na pintura salvo o nome do avião.

Nas últimas duas fotos a TAM presta uma grande homenagem à Panair do Brasil. A empresa resgatou no Paraguai um exemplar do Lockheed L-049 Constellation que estava abandonado e praticamente sem qualquer condição de ser restaurado. Após um longo e minucioso trabalho, o Constellation ganhou as cores da Panair do Brasil, empresa fechada em 10/02/1965. A última matrícula utilizada pelo Connie foi N86533, sendo que após a restauração recebeu a matrícula fictícia PP-PDD e nome "Bandeirante Domingos Jorge Velho". Valor histórico a parte, o Connie é sem dúvida o avião que mais chama a atenção em todo o museu, dada sua impecável conservação, suas linhas clássicas e a lembrança de uma empresa que foi nossa flagship para a Europa e África até o seu fechamento. Um fato interessante é que o avião é originalmente um L-049, fabricado para a KLM em 1946, mas que em 1950 foi convertido para L-749 e repassado à Capital Airlines. O avião passou por vários operadores até ser retido no Paraguai com carga ilegal no fim da década de 70.







O Manaus Spotting Team agradece a todos os amigos de São Paulo e de outras cidades que estiveram conosco durante a visita ao Museu TAM. Muito obrigado! A partir de amanhã começaremos a trazer a cobertura da segunda edição de 2010 do Domingo Aéreo da Base Aérea de Manaus, com a apresentação da Esquadrilha da Fumaça.

[FOTO] Boeing 767-300F da EuroAtlantic Cargo


EuroAtlantic Cargo
Boeing 767-375(ER)(BDSF)
Foto por Frederico Cavalcante


No final da tarde de segunda-feira pousou mais uma vez em Manaus o Boeing 767-300F CS-TLZ, pertencente à EuroAtlantic Cargo. O avião pousou às 1740LT, procedente de KMIA, cumprindo o voo FWL765 para a Florida West International Airlines.

Caravana Asas de Um Sonho - Museu TAM (Parte 6)

Na sexta e penúltima parte da cobertura da visita do MSTeam ao Museu TAM, trazemos três aeronaves expostas no museu e que foram de vital importância para a empresa.

Nas duas primeiras fotos o PP-SBG, um Embraer EMB110 Bandeirante que ostenta um esquema de pintura utilizado pela TAM em cada lado, sendo o da segunda foto a primeira pintura usada pela TAM enquanto companhia aérea regular.

Na terceira foto está o Fokker 100 PT-MRL, representando o enorme salto dado pela companhia na década de 90 quando começou a utilizar o jato holandês. O PT-MRL foi danificado substancialmente após um pouso de barriga em VCP, no dia 30/08/2002. O avião não voltou a voar, mas foi utilizado por muito tempo na academia de formação de comissários da empresa, sendo que é a única aeronave do Museu que pode ser visitada no seu interior.

As duas últimas fotos são do Fokker 27, aeronave que foi utilizada pela TAM com destaque na Super Ponte TAM a partir de 1987. O PT-LAF pertencia à VICA e ficou por anos abandonado em Cumbica, sendo restaurado e pintado nas cores da TAM.







Na parte final da cobertura fotográfica de nossa visita faremos uma homenagem a duas aeronaves clássicas: o Lockheed L-049 Constellation e o Savoia-Marchetti S.55, o Jahu.

28/11: Domingo Aéreo da Base Aérea de Manaus com apresentação do EDA



A partir das 10h da manhã deste domingo ocorrerá uma edição especial do Domingo Aéreo da Base Aérea de Manaus. Segundo os coordenadores do evento, além dos tradicionais aviões de transporte baseados na BAMN, haverá também a presença de aeronaves baseadas noutros estados. A grande atração da tarde todavia é a apresentação do Esquadrão de Demonstração Aérea AKA Esquadrilha da Fumaça, prevista para iniciar às 1600LT. O encerramento do domingo aéreo está previsto para as 17h.

Caravana Asas de Um Sonho - Museu TAM (Parte 5)

A quinta parte de nossa cobertura da visita ao Museu TAM traz somente aeronaves caçadoras clássicas. Na primeira foto três MiG's perfilados (MiG-15, MiG-17 e MiG-21 respectivamente), seguidos novamente do MiG-15 polonês e do MiG-17 russo; na quarta foto exibimos um Lockheed T-33 Shooting Star da FAB e por último o clássico Gloster Meteor também da FAB.






Caravana Asas de Um Sonho - Museu TAM (Parte 4)

Continuando a cobertura da visita ao Museu TAM, trazemos agora algumas aeronaves da FAB que foram doadas ao Museu. Nas duas primeiras fotos o Grumman Tracker, que era baseado em Santa Cruz; nas duas seguintes o Mirage III (baseado em Anápolis e desativado em 2005) no qual o tricampeão mundial de Formula 1 Ayrton Senna voou em 21/03/1989, dia se seu 29o. aniversário; por último o clássico Xavante. Amanhã traremos mais aviões da FAB expostos no Museu TAM.